Garoto de programa mata idoso com quem tinha relacionamento desde os 11 anos de idade

O adolescente acusado de matar um homem de 62 anos em um motel de Planaltina, em Brasília, confessou ter cometido o assassinato porque a vítima se recusou a dar R$ 5 mil para a compra de uma moto. O menor afirmou aos agentes que após o homem se recusar a pagar, eles começaram uma discussão que terminou com a morte da vítima. O jovem foi detido nessa terça-feira.

O suspeito, de 16 anos, contou, em depoimento na 16ª Delegacia de Planaltina, que tinha um relacionamento há cinco anos com a vítima e que os dois mantinham encontros semanais, pelos quais a vítima pagava valores entre R$ 300 e R$ 600.

A delegada Viviane Bonato, da Delegacia da Criança e do Adolescente, para onde o jovem foi encaminhado, disse que o assassinato foi premeditado pois o adolescente afirmou ter levado uma faca de casa para o motel e estava decido a matar a vítima, caso ela não pagasse o valor pedido.

Para localizar o suspeito, a Polícia Civil investigou o perfil da vítima e descobriu que ele mantinha encontros afetivos com alguns parceiros na cidade de Planaltina. Com a investigação do local do crime, foi possível chegar ao nome do suspeito.

“Conseguimos a medida de internação provisória em razão de um pedido apresentado pela Delegacia da Criança e do Adolescente, que agora seguirá na investigação pois se trata de um menor de idade”, explicou o delegado responsável pela apreensão, Edson Medina.

Durante os 45 dias de internação provisória, o adolescente será submetido ao Poder Judiciário, que poderá determinar qual medida socioeducativa será aplicada. Em último caso, a punição pode chegar a três anos de internação.

Imagens do circuito interno do motel, perto do Morro da Capelinha, mostram que o carro da vítima (HB20, com placa de Brasília) chegou ao local às 18h34 de sexta-feira (26/7) e em menos de três horas, às 21h19, uma pessoa fugiu do quarto com uma mochila. A vítima foi morta com uma facada nas costas. O corpo só foi descoberto na manhã de sábado (27/7), quando um funcionário percebeu que o carro ainda estava na garagem pela manhã.

 

 

Do Correio Brasiliense

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>